O que são doenças crônicas não transmissíveis?

Você sabe o que são doenças crônicas? Talvez não, mas é provável que conheça algumas delas. São aquelas que duram mais de seis meses e não se curam tão rapidamente. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), são responsáveis por 63% das mortes no mundo e 74% no Brasil. Muitas dessas doenças não são contagiosas, sendo por isso chamadas doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs).

Podem ter várias causas, como fatores genéticos, o ambiente ou o estilo de vida da pessoa. Neste último caso, os vícios como as drogas e o álcool são fatores de risco extremo.

Algumas das principais DCNTs, diagnóstico e tratamento

  • Diabetes: é o alto nível de açúcar (glicose) no sangue. Para detectá-lo, é coletada uma pequena gota de sangue. Se houver um aumento considerável dessa taxa, serão necessários exames mais aprofundados. Controle da alimentação e exercícios físicos ajudam no tratamento, mas em alguns casos o diabético deve tomar injeções diárias de insulina. Saiba mais clicando aqui.
  • Doenças do coração e vasos sanguíneos: por exemplo, hipertensão (também chamada pressão alta) e infarto. Para se ter o diagnóstico, o médico pode avaliar o histórico familiar do paciente e realizar exames como o de pressão arterial e o teste de esforço. Além de remédios, o tratamento pode incluir controle da alimentação, exercícios físicos, eliminar os vícios e, em casos mais graves, transplante ou cirurgia.
  • Cânceres: são mais de 100 os tipos existentes. O câncer acontece quando células crescem de modo descontrolado e invadem tecidos e órgãos. Entre os mais comuns no Brasil, estão o de mama, de próstata, de pulmão, de estômago e de fígado. O diagnóstico é muitas vezes feito quando a doença já está em um estágio mais avançado, pois os primeiros sintomas não têm motivo aparente. O tratamento pode ser por cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou transplante de medula óssea.
  • Doenças respiratórias: as mais comuns são: asma, bronquite, rinite, sinusite, laringite e faringite. Têm em comum o aparecimento de rouquidão, tosse, dor de garganta e dificuldade para engolir ou respirar. Algumas formas de diagnóstico são o teste do sopro e o raio-X do tórax. Entre os tratamentos mais frequentes estão uso de remédios, inalação e até mesmo cirurgia, em alguns casos.
  • Obesidade: é o excesso de gordura corporal. Em geral, o que a causa são os maus hábitos e a falta de exercícios físicos. Além destes últimos, recomendam-se mudanças na alimentação e acompanhamento por médicos especialistas. Saiba mais clicando aqui.
  • Osteoporose: comum em mulheres com mais de 45 anos, deixa os ossos fracos e causa redução na altura da pessoa. O diagnóstico pode ser feito examinando-se a densidade de cálcio nos ossos ou avalliando-se o histórico familiar. O tratamento pode incluir remédios, exercícios físicos e alimentação adequada.

Lembre-se de manter sempre bons hábitos. Se você ou algum conhecido tem algum sinal dessas doenças, não perca tempo, vá buscar ajuda. Uma vida pode estar em jogo.

Fontes de referência: Significados, Clínica CEU, Sociedade Brasileira de Diabetes, Tua Saúde, Inca

Compartilhe:

Você também pode gostar destes

Skip to content