Bariátrica como um tratamento eficaz contra a obesidade

Uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde, em julho deste ano, apontava um maior índice de obesidade registrado nos últimos 13 anos, passando de 11,8% em 2006 para 19,8% em 2018. A obesidade é, resumidamente, o acúmulo excessivo de gordura corporal e uma pessoa é considerada obesa quando atinge o Índice de Massa Corpórea (IMC) de 30.

No entanto, o sobrepeso é somente uma das complicações que uma pessoa obesa pode ter. Quanto maior o IMC, mais chance a pessoa tem de desenvolver doenças que podem trazer mais complicação à saúde do paciente. A cirurgia bariátrica é um procedimento que altera o aparelho digestivo e faz com que o corpo reduza a quantidade de absorção de calorias e a quantidade de comida.

Existem dois tipos de cirurgia bariátrica. Uma das mais utilizadas no Brasil, de acordo com o médico cirurgião do aparelho digestivo do Hospital Santa Casa de Curitiba, Alcides Branco Filho, é a chamada cirurgia mista ou bypass, que reduz o tamanho do estômago e realiza um desvio do trânsito intestinal.

Para a realização de uma cirurgia, o paciente interessado passa por uma série de análises e de profissionais até o agendamento da cirurgia. Ele passa pelo cardiologista, nutricionista, psicólogo, endocrinologista, endoscopista, também realiza diversos exames, e passa por uma avaliação anestésica. Sendo que, antes disso, ele precisa obedecer aos pré-requisitos para dar entrada no processo de encaminhamento da cirurgia.

Esses critérios importantes são o peso e altura, onde o IMC deve ser maior que 35, também precisa possuir problemas de saúde oriundos da obesidade, como doenças respiratórias, ortopédicas, cardíacas, circulatórias e psicossocial. Além disso, é avaliado se a pessoa já tentou outros tipos de tratamentos, como reeducação alimentar ou se já precisou tomar medicamentos, após realizar acompanhamento de um profissional, mas mesmo assim, continuou a engordar.

A CIRURGIA COMO UMA SAÍDA

Segundo o médico, o procedimento pode contribuir efetivamente com a redução da obesidade, mas principalmente pode tratar as doenças que não são curadas com remédios. “Nós temos vários números que confirmam isso. 75% das pessoas não tomam mais remédio para pressão alta, 90% melhoram de dores articulares, 95% das pessoas melhoram a autoestima e relacionamentos, integrando mais os pacientes à sociedade e ofertando mais qualidade de vida”, completa.

Esta sexta-feira (11) é marcada pelo Dia Mundial da Obesidade e Dia Nacional de Prevenção da Obesidade. E apesar da cirurgia ser um tratamento efetivo contra a obesidade, existem complicações que o paciente também pode sofrer durante e após o procedimento. “Embora sejam pequenos, há riscos, dependendo das doenças”, comenta o médico. Por isso, é importante que o paciente faça o acompanhamento para evitar perder vitaminas essenciais e entender as alterações que ocorrem no funcionamento do próprio corpo. “A pessoa precisa fazer um acompanhamento com um médico durante a vida toda”, complementa.

Além disso, existe a chance do paciente bariátrico – quando não realizado o acompanhamento – voltar a ganhar peso por não mudar o comportamento. “Mais de 30% das pessoas voltam a engordar, porque abandonam o tratamento e perdem o controle”, conta.

SANTA CASA

O Hospital Santa Casa possui um dos serviços de cirurgia bariátrica mais tradicionais do país, conta com profissionais renomados com anos de experiência e uma estrutura física preparada para receber os pacientes que desejam mudar as suas vidas. A instituição realiza o procedimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), que o paciente chega por meio de encaminhamento da Unidade Básica de Saúde (UBS), ou particular e convênio, que o paciente pode agendar diretamente no uma consulta de avaliação pelo telefone: (41) 3207-3215.

Compartilhe:

Sobre o autor

Comunicação Santa Casa de Curitiba

Com o objetivo de divulgar e levar mais transparência a pacientes, colaboradores, médicos, operadoras de planos de saúde, órgãos públicos e público em geral, a ISCMC conta com uma equipe de Comunicação e Marketing, que é responsável em zelar pela imagem da instituição, que há mais de 140 anos é respeitada e reconhecida em toda a sociedade.

Você também pode gostar destes

Skip to content