Página Principal/Notícias/Como saber se estou infartando?

Como saber se estou infartando?

por , 22 de janeiro de 2021

Conheça os principais sintomas do infarto agudo do miocárdio e fique atento!

Embora muitos pacientes não apresentem sintomas ao infartar (56% dos pacientes que sofrem um infarto e são diabéticos ou idosos são também assintomáticos), existem alguns sinais clássicos que são registrados a partir do momento em que a pessoa sofre um ataque cardíaco.

Confira abaixo os sintomas mais comuns do ataque cardíaco:

Entre os sintomas mais comuns estão dor no peito prologada – como um aperto – sensação de morte iminente, acompanhada ou não de sudorese, palidez, agitação, enjoo ou vômito, falta de ar, arritmia, entre outros sinais. O chefe do Serviço de Cardiologia da Santa Casa de Curitiba, Dr. Francisco Maia, explica que esses são os sintomas mais clássicos, mas que podem aparecer outros, ou a pessoa não apresentar sintomas aparentes e sofrer uma morte súbita (quando a pessoa morre em até 24h em decorrência de algum problema, como o infarto).

“É a doença que mais mata no mundo. Segundo o cardiômetro da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), morre um brasileiro a cada 1 minuto e meio de infarto no país”. Ele revela que existem estudos que comprovam que o Brasil será o país com maior número de mortalidade cardiovascular em 2040, devido ao número elevado de hipertensos no país.

Mas quando procurar ajuda? Conforme o Dr. Maia esclarece, existe um estudo que recomenda ao paciente a procura pelo atendimento médico imediato em caso de dor entre o umbigo e o queixo. “Quanto mais tempo o paciente leva para procurar ajuda, mais músculo e células morrem”.

INFARTO

O infarto é basicamente uma necrose no músculo do coração. O cardiologista da Santa Casa explica que o coração tem a função de bombear sangue para os pulmões e distribuir o sangue rico em oxigênio para nutrir todas as células, tecidos e órgãos do corpo humano.

No entanto, para o coração bombear, ele precisa receber oxigênio. Esse oxigênio chega até o músculo do coração por meio de artérias coronárias. O infarto acontece quando ocorre uma obstrução em uma das artérias coronárias, responsáveis por levar sangue rico em oxigênio. Sem sangue, o tecido não recebe oxigênio e morre.

Os fatores de risco não-modificáveis – que colaboram para a incidência do infarto –  são: idade (homens acima de 45 anos e mulheres acima de 55 anos); histórico de familiares que tiveram infarto com idade inferior ao fator de risco; e história pregressa como doenças que podem contribuir para os fatores de risco. Mas existem também os fatores modificáveis, que são aqueles que a pessoa pode – por meio de uma mudança de hábito – alterar, que são: obesidade, estresse, tabagismo, hipertensão, sedentarismo, colesterol elevado e diabetes elevado.

UDT SANTA CASA

A Santa Casa é um dos hospitais paranaenses referência em atendimento a pacientes com as mais diversas doenças cardiovasculares. A Unidade de Dor Torácica (UDT), por exemplo, é o local em que são recebidos pacientes em situações de urgência e emergência cardíacas. Ela é constituída por rotas, que classificam a necessidade de atendimento do paciente conforme a emergência.

Ela é configurada para o atendimento precoce de pacientes que estão em processo de infarto. A equipe é configurada para um acolhimento especializado e rápido, para evitar que o paciente tenha perdas de células e músculos, por consequência de um ataque cardíaco. Imediatamente, é acionado o serviço de Hemodinâmica para os procedimentos necessários ao paciente. Tem prioridade no atendimento, sendo um hospital porta-aberta para atendimento de todos os públicos (Sistema Único de Saúde – SUS, particular e planos de saúde), oferecendo desde orientação, procedimentos, exames, internação e transplantes.

Confira as últimas atualizações em nosso Blog:

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS:

Curta e siga nossas Redes Sociais.

Instagram
Facebook
LinkedIn

Compartilhe