Saiba como se prevenir contra o câncer de bexiga

Câncer de bexiga, você já ouviu falar?

Em 2018, a Faculdade de Medicina do ABC, na Grande São Paulo, lançou o projeto CABEM Mais Vidas. O objetivo do projeto é mudar a forma de enxergar o câncer de bexiga, uma doença silenciosa que antes não era muito falada no Brasil.

Assim como outras formas de câncer, a prevenção e o tratamento precoce são fatores essenciais para garantir a saúde de nossos pacientes. Com o câncer de bexiga não é diferente. Neste texto, iremos te passar um pouco das melhores formas de cuidar e vencer essa doença.

Olho vivo nos sintomas

Uma pessoa com sintomas do câncer de bexiga deve levar no máximo três meses para procurar o diagnóstico. Em geral, o primeiro sinal é quando aparece sangue na urina. Se o nível de sangue for alto, ao urinar, a pessoa pode ver um líquido alaranjado ou vermelho-escuro.

Além da cor, é importante observar outras coisas que saem do normal ao fazer xixi. Uma delas é quando se vai ao banheiro muitas vezes, ou se tem urgência para ir mesmo com a bexiga não cheia. Dores, queimação ou pouca urina saindo são outros sinais a se observar.

Em um estágio mais avançado, o câncer pode trazer outros sintomas ainda mais graves. Alguns deles são: não conseguir urinar, dor lombar e nos ossos, perda de apetite e peso, fraqueza e pés inchados.

Vale destacar que, se aparecerem esses sintomas, o médico deverá solicitar exames complementares, para confirmar que não se trata de outra doença. Se for mesmo câncer de bexiga, outros exames irão verificar em que estágio a doença está.

Fumantes e idosos Necessitam de atenção

O risco do câncer aumenta com a idade, sendo mais comum que ele apareça em pessoas com mais de 50 anos. Além disso, 35% dos pacientes da doença no Brasil são mulheres.

Dos fatores externos, o cigarro é o maior vilão. É que os componentes do tabaco entram na urina e destroem as paredes da bexiga. Beber pouco líquido e alguns remédios são outros elementos que aumentam o risco.

Como é o tratamento

Se descoberto na fase inicial, o câncer tem tratamento mais simples. O médico apenas faz uma cirurgia para raspar a lesão no sistema urinário. Pode ser necessário injetar um remédio dentro da bexiga. O paciente também tem seu papel: é preciso parar de fumar e beber bastante água.

Porém, se a pessoa não fizer essa operação, pode ser necessária outra mais radical: remover completamente a bexiga. Os homens ficarão também sem a próstata. As mulheres, sem o útero, os ovários e as tubas uterinas.

Por isso, previna-se. Não fume, beba bastante água e coma bastante frutas e vegetais.

Fontes de referência: VivaBem, Oncoguia (1) (2) (3)

Compartilhe:

Você também pode gostar destes

Skip to content