Conheça a Mel Bizz: Abelha da Santa Casa realiza simulado em prol da Segurança do Paciente

Segurança do Paciente

O objetivo da ação é conscientizar e orientar os colaboradores da instituição sobre a importância das Metas Internacionais de Segurança do Paciente no hospital

Na última semana, uma convidada ilustre saiu de sua doce colmeia e pousou no Pronto Atendimento do hospital Santa Casa de Curitiba: a abelha, Mel Bizz! Com sintomas de infarto, ela procurou atendimento com nossa equipe e recebeu o tratamento adequado durante sua estadia, para então continuar tranquilamente coletando o néctar e pólen das plantas da cidade.

Essa foi uma simulação faz parte da campanha incentivada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) chamada Aja agora por um cuidado Seguro e Respeitoso durante o Dia Mundial da Segurança do Paciente. Na Santa Casa de Curitiba, as atividades serão da campanha serão de forma contínua entre os dias 17 e 21 de setembro.

As ações foram organizadas em prol do Setembro Laranja. O mês que tem o objetivo de orientar e conscientizar os colaboradores sobre as Metas Internacionais da Segurança do Paciente, que envolve desde a entrada até o momento da alta.

A OMS estima que um em cada dez pacientes possa sofrer eventos adversos durante a assistência, por isso, as Metas da Segurança do Paciente são de extrema importância. Desta forma, a Santa Casa de Curitiba junto com o Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente, utilizaram a Mel Bizz como uma personagem, que de forma lúdica, evidencia a importância de seguir um cuidado seguro com os pacientes.

E nossa equipe seguiu engajada com o simulado! Nem mesmo o ferrão da Mel Bizz impediu nossos colaboradores de participar. O atendimento passou por todo hospital, através de cada passo necessário para se realizar o caminho seguro do paciente.

Veja quais são!

O CAMINHO SEGURO DO PACIENTE

Primeiro, Mel Bizz foi encaminhada para a triagem no Pronto Atendimento, onde foi medida sua pressão, temperatura, realizada toda anamnese e identificada conforme a Classificação de Risco. Como nossa abelha estava com quadro de emergência (pulseira amarela), enquanto ela é encaminhada para o atendimento, os acompanhantes fazem a ficha cadastral na recepção do PA.

Depois de devidamente identificada, a Mel Bizz é encaminhada para nossa hemodinâmica. Lá é feito os primeiros procedimentos para tranquilizar o coração da nossa abelha e também onde se inicia o preenchimento do prontuário. Neste deve ser colocado informações importantes como alergias, medicamentos de uso contínuo, além de outras condições de saúde.

Em seguida, após feito o diagnóstico, foi identificada a necessidade de uma intervenção no nosso Centro Cirúrgico, onde todo procedimento foi um sucesso! Logo após, Mel Bizz é encaminhada ao quarto para os cuidados da nossa equipe assistencial. Em breve, ela receberá a alta.

Toda essa ação envolveu os profissionais da Santa Casa de Curitiba na importância de um cuidado seguro com o paciente. Ao final de cada simulação, nossa equipe recebia o Boletim Santa Segurança, com informações importantes sobre eventos adversos e sobre as metas de segurança.

No final, ficou tudo bem com nossa Mel Bizz. A mensagem evidenciada é que o caminho seguro do paciente quando respeitado, vidas são salvas.

Não podemos esquecer! Como forma de agradecimento, diretamente da sua colmeia, Mel Bizz deixou algumas palavras de agradecimento para nossa equipe: “Bizz bizzz biz!”

CONHEÇA AS METAS INTERNACIONAIS DE SEGURANÇA DO PACIENTE

Para realizar o caminho seguro dentro dos hospitais, a Organização Mundial da Saúde junto com a Joint Comission International (JCI) estabeleceram seis Metas Internacionais de Segurança do Paciente. O objetivo é promover melhorias na assistência à saúde e evitando a ocorrência de eventos adversos.

Veja quais são essas metas!

  1. Identificar corretamente o paciente;
  2. Melhorar a comunicação efetiva entre profissionais da saúde;
  3. Promover a segurança na prescrição, uso e administração dos medicamentos;
  4. Assegurar procedimentos cirúrgicos em locais de intervenção, procedimento e paciente corretos;
  5. Reduzir as infecções;
  6. Prevenir quedas, riscos de lesões e úlceras por pressão.

Compartilhe:

Sobre o autor

Comunicação Santa Casa de Curitiba

Com o objetivo de divulgar e levar mais transparência a pacientes, colaboradores, médicos, operadoras de planos de saúde, órgãos públicos e público em geral, a ISCMC conta com uma equipe de Comunicação e Marketing, que é responsável em zelar pela imagem da instituição, que há mais de 140 anos é respeitada e reconhecida em toda a sociedade.

Você também pode gostar destes

Skip to content