Página Principal/Sem categoria/8 de abril: dia de lembrar a luta contra o câncer

8 de abril: dia de lembrar a luta contra o câncer

A data visa a sensibilização das pessoas quanto à prevenção da doença
por , 8 de abril de 2019

 Hoje, 8 de abril, é lembrado como o Dia Mundial de Luta Contra o Câncer. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a maior incidência é com dois tipos de câncer, o de mama em mulheres, com 59.700 casos, e o de próstata em homens, com 68.220. Seguidos de cólon e reto; estômago; cavidade oral; leucemias; pulmão; colo do útero; sistema nervoso central; e esôfago. Os números são do ano passado.

A data de hoje visa a sensibilização das pessoas e a prevenção, para a diminuição desses números.  Conforme o Dr. Maikol Kurahashi – médico oncologista clínico, ao que se trata de prevenção, as medidas de saúde estão relacionadas com hábitos que podem ser transformados.

“Mesmo a gente sabendo que o câncer é multifatorial, e que uma das causas é genética, há também os fatores ambientes responsáveis pelo câncer”, explica ao relatar atitudes consideradas cancerígenas, como o uso de substâncias alcoólicas – mesmo que em pequena quantidade, o tabagismo, sedentarismo e a obesidade. “Existe uma dificuldade no entendimento sobre o uso moderado de bebida alcoólica, por exemplo, que faz bem em situações cardiovasculares, mas em qualquer quantidade, ela é cancerígena”, completa.

Ele ainda dá dicas sobre alimentação, que podem aumentar o quadro de prevenção. Uma dessas dicas é a prática de atividades físicas e a mudança na alimentação, como substituição de carnes vermelhas, que possuem um potencial cancerígeno. “O hábito alimentar precisa mudar. Tentar trocar essa proteína para deixar a alimentação mais saudável”, reforça.

O ato de prevenir vai além de exames, embora tenha grande importância para o processo de cura. “O que a gente pode fazer é para melhorar a prevenção e o diagnóstico precoce. São coisas diferentes, mas a importância dos dois estão ligadas. Porque fazendo a prevenção e o diagnóstico precoce, nós podemos chegar mais rápido à cura”, explica Kurahashi.

Além dessas atitudes, ele ainda relembra que inúmeros estudos indicam que o sedentarismo e a obesidade estão diretamente ligados ao câncer, por isso que a prática de atividades deve estar na rotina de uma pessoa que deseja prevenir e eliminar esses fatores de riscos, inclusive quem já teve algum tipo de câncer. “O benefício da atividade física se assemelha, muitas vezes, ao tratamento que a gente faz”, destaca o médico oncologista.

Na dúvida e no aparecimento de sintomas, consulte um médico ou entre em contato com a nossa central de agendamentos: (41) 3207-3215.

Compartilhe

Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar as seguintes tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>